Preenchimento

O preenchimento é menos agressivo, mais rápido de ser executado e tem resultado imediato. Ele pode ser realizado para aumentar os lábios, “encher a maçã do rosto, apagar o bigode chinês e em qualquer região onde se necessite expandir os tecidos.” Como o próprio nome diz, o processo preenche rugas e sulcos estáticos e pode ser feito em todas as áreas do rosto, depende da indicação, do desejo e do produto”. Há inúmeras substâncias possíveis de uso, mas a mais utilizada é o ácido hialurônico. Esse ácido está presente naturalmente na nossa pele, mas com o passar do tempo diminui juntamente com as fibras de colágeno. O produto utilizado no consultório, apesar de sintético, é idêntico ao natural e substitui essa perda, melhorando o aspecto e a luminosidade cutânea. Há, também, os ativos indutores da formação de colágeno, ou seja, substâncias injetadas na pele com a função de estimular o próprio organismo a formar novas fibras elásticas, promovendo uma grande melhora da flacidez cutânea e também o preenchimento de rugas e sulcos faciais.

As principais substâncias com essa função são ácido polilático (Sculptra) e hidroxiapatita de cálcio (Radiesse). Outra técnica é o preenchimento realizado com gordura própria (gordura autóloga, autoenxertia, lipoenxertia), cujo método consiste na retirada de gordura da própria pessoa através de lipoaspiração, e posterior injeção no local desejado. Seja qual for a técnica escolhida, após o preenchimento deve-se evitar exercícios e atividades vigorosas no dia da aplicação; passar a usar filtro solar regularmente e, é claro, seguir à risca todas as indicações do médico. Os preenchimentos são temporários e necessitam ser refeitos, em média, a cada seis meses.