Tubos de Ventilação para as Orelhas/Ouvidos (Miringotomia)

Infecções de ouvido e / ou líquido no ouvido médio podem se tornar um problema crônico, causando, em alguns casos, até a perda de audição alterações e na fala.
Nesses casos, é necessária a inserção de um tubo de ventilação (miringotomia), procedimento realizado por um otorrinonaringologista.
Os tubos de ventilação são minúsculos cilindros colocados através do tímpano com o objetivo de permitir que o ar entre no ouvido médio.
Há dois tipos básicos de tubos de ventilação: o de curta e o de longa duração.
Os de curta duração são menores e permanece no local de seis meses a um ano, antes de serem expelidos naturalmente.
Os de longa duração são maiores e ficam presos por um período maior.
Os tubos de longa duração também podem cair por conta própria.
Os tubos são frequentemente recomendados quando uma pessoa passa por repetidas infecção do ouvido médio ou apresentam perda auditiva.
Essas condições podem levar a problemas de fala, falta de equilíbrio, perda de audição ou mudanças na estrutura do tímpano.
A inserção de tubos de ventilação podem reduzir o risco de infecção de ouvido no futuro, restaurar a perda de audição causada pelo fluido na orelha média, melhorar os problemas de fala e problemas de equilíbrio, por exemplo.
Eles são inseridos por meio de um procedimento cirúrgico ambulatorial.
A anestesia geral é administrada para crianças pequenas. Algumas crianças mais velhas e adultos podem ser capazes de tolerar o procedimento com anestesia local.
O otorrinolaringologista irá fornecer instruções pós-operatórias específicas.
A consulta com um otorrinolaringologista pode ser justificada se o paciente tenha sofrido repetidas ou graves infecções de ouvido (não são resolvidas com antibióticos), perda auditiva, devido ao fluido no ouvido médio, ou ter uma anormalidade anatômica que impeça a drenagem do ouvido médio.